Como chegar ao Vulcão Vesúvio

Nem sempre o que parece impossível realmente é! Até decidirmos que iríamos mesmo escalar o Vulcão Vesúvio na Itália, fizemos inúmeras buscas em blogs e sites na internet que de fato explicassem como deveríamos fazer para chegar pelo menos até a base do vulcão e pouco encontramos. Talvez por não ser um passeio muito comum nem tão turístico, afinal, não é todo dia que você conhece alguém que já se arriscou escalando um vulcão em atividade, né?!

Nesse post iremos explicar direitinho como chegar à base do Vesúvio e realizar a escalada. Primeiro é preciso explicar a localização geográfica e a história: O vulcão Vesúvio fica na Cidade de Pompéia, na Costa Amalfitana na Itália e é considerado um dos mais perigosos do mundo tendo devastado a Cidade por conta de uma gigantesca erupção no ano de 79dC. Desde 1944 não há relatos de erupções mas ele continua ativo, sendo possível, no alto de sua cratera, ver uma fumaça indicando que ele não está “morto”.

Existem algumas maneiras de chegar até lá. A primeira delas é por conta própria, que na nossa opinião é a melhor, mais indicada e claro, a mais barata. Estando na estação central de Nápoles, pegue um trem em direção a Sorrento, com a companhia Transvesuviana (custa menos de 5 euros) e desca na estação “Pompei”. A viagem leva em média 40 minutos, os trens são antigos mas nada que não seja agradável. Do outro lado da rua da estação fica a entrada para Pompeia. E, na mesma rua tem um guichê de informações turísticas que vende o ticket de ônibus para subir à base do Vesúvio e custa em média 20 euros ida e volta.

O ônibus te deixa na base do vulcão e é preciso pagar 6,50 euros para subir à cratera.

Se for de carro pegue a estrada que vai de Nápoles à Saleno, a A3 e em aproximadamente 23 quilômetros você chegará e terá que estacionar bem perto do ponto final dos ônibus na base.

Se não quiser ir de trem até Pompéia, tem um ônibus da empresa SITA que opera a partir de Nápoles e leva cerca de 40 minutos de viagem. A passagem custa cerca de €3,00. A empresa CSTP tem linhas a partir de Salerno. Já se estiver em Roma a empresa de ônibus que opera é a MAROZZI.


Desse ponto se inicia uma longa jornada até a cratera do monte.

No vídeo que fizemos para o canal Jovens Viajantes mostramos a subida de ônibus até a base do Vulcão.

Publicado em Pompéia, Vesúvio | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário

Onde se hospedar em Curitiba

Estivemos em Curitiba por conta de um evento, e procuramos uma localização Central, mas sem ser no meio da muvuca e ao mesmo tempo que fosse funcional, isto é, tivesse fácil acesso à restaurantes, shopping e pontos turísticos. A cidade fica no estado do Paraná e até então desse Estado só conhecíamos Foz do Iguaçu.

Escolhemos então o Hotel Slaviero Conceptual Rockefeller bem ao lado do famoso Shopping Estação e a 30 minutos de distância do Aeroporto Internacional Afonso Pena. Os quartos são muito espaçosos com cama box king size. Os quartos especiais ficam no andar que nos hospedamos, o MANHATTAN FLOOR.

O quarto possui frigobar mas é tudo cobrado à parte e os preços bem salgadinhos. O banheiro com ducha potente e bem quente, amenities e secador de cabelo.

O café da manhã tem opções de sucos(misturas deliciosas e inusitadas de frutas), bolos, pães e outras opções em nível executivo sem grandes destaques mas que atende às necessidades.

A decoração do hotel é inspirada em Nova York como o próprio nome do hotel já denota e de fato dá para perceber muitas semelhanças com a decoração dos hotéis Novaiorquinos como o tipo de carpete utilzado, o hall dos quartos e a própria recepção do hotel.

Além disso, o restaurante serve comida tipo bistrô o que nos salvou no dia da chegada, pois nosso vôo atrasou e quando fizemos check in no hotel os restaurantes da Cidade já estavam fechados.

As diárias começam em R$185,00 e a reserva pode ser feita no próprio site do hotel ou site de reservas com o o Booking.Os hóspedes que já avaliaram classificaram o hotel como “fabuloso”.

OBS: Esse post não é patrocinado e todas as despesas foram por nossa conta. Só indicamos empresas que utilizamos, gostamos e confiamos.

Publicado em Curitiba, Sobre o blog | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário

Top 5 restaurantes (incluindo os de rede) bons e baratos em Nova York

Nova York é uma daquelas Cidades que muitas vezes dá arrepio só de pensar no custo para se hospedar e comer. Mas nem tudo está perdido quando podemos contar com os famosos(e muitas vezes odiados) restaurantes de rede. Vale explicar que quando se trata até mesmo de cadeias gigantescas que vendem hambúrguers tudo é muito diferente do que encontramos no Brasil. Sim, os lanches são gigantescos. Sim, o atendimento é diferenciado. Sim, é tudo muito mais em conta…e poderíamos ficar aqui falando um monte de benefícios de deixar o preconceito de lado e cair de boca em uma dessas delícias nem que seja quando você estiver atrasado para assistir um musical da Broadway ou esperando seu táxi para o aeroporto. Vamos ao que interessa e começamos por um restaurante que conhecemos somente na penúltima vez que fomos à NY e no dia que fomos embora.

Carmine’s

Esse é o tipo de restaurante para ir com a família e economizar. Se você estiver com mais duas ou três pessoas que comam razoável nem pense em pedir dois pratos, porque um já será o suficiente para todos!

Não tem cardápio nas mesas, apenas um menu com tudo que o restaurante serve na parede.

Todos os pratos (muito bem servidos) custam em média U$30,00. Nós pedimos macarrão com almôndegas e não nos arrependemos.

Sempre servem uma cestinha de pães de entrada.Parece simples? comum? Então experimenta provar o pãozinho com queijo, ervas finas e sal temperado…

O ambiente é super aconchegante (principalmente nos dias frios de Nova York) e tem um bar incrível.

Junior’s

Esse é outro restaurante aconchegante mas um pouco mais moderninho. Com decoração esportiva e voltada ao mundo do Baseball, tem suas paredes decoradas com fotos de componentes de times e muitos apetrechos como tacos, luvas e bolinhas que já pertenceram à algum time famoso.

Ele não é só restaurante mas também uma cafeteria, e você pode se deliciar com as gostosuras da vitrine ou simplesmente tomar um café ou até mesmo almoçar e jantar.

A comida é tipicamente americana mas facilmente encontramos pratos que se adaptam à todos os paladares. Servem desde hambúrguer com batatas fritas à legumes e frango grelhado. Optamos por provar um clássico americano o “Baked Meat Loaf” que traduzindo ao pé da letra seria um “bolo de carne assado” mas para nós é um rocambole de carne. O Outro prato foi frango à parmegiana.

Os pratos custam em média U$20,00 e oferecem opção de refrigerante refil.

Não é necessários fazer reserva, mas também não é bom chegar muito em cima da hora do almoço se quiser um lugar mais reservado.

Friday’s

Ok, você vai dizer que o Friday’s tem no Brasil e que não é nenhuma novidade. Mas quando você está passeando na Broadway, na correria das compras ou em cima da hora de entrar em um teatro, um prato rápido do Friday’s cai muito bem. então sem muitas delongas recomendamos qualquer prato em especial as massas e sanduíches que são deliciosos.

Pizza Hut

Outro restaurante (de rede) que também já tem filiais no Brasil. Mas, nas primeiras vezes que fomos aos Estados Unidos ainda não tinha no Brasil e mesmo depois que foi lançado em terras tupiniquins ficamos felizes mas, como todos os outros restaurantes que tem aqui e na terra do Tio Sam, não é igual! A Pizza Hut americana ganha disparada em termos de sabor e qualidade no atendimento. Os preços também não ficam atrás e pelo preço que comemos 1 pizza no Brasil compramos 2 nos EUA.

Mc Donald’s

Por que não? Se no Brasil nós nos rendemos de vez em quando à Junk Food por que na terra do hambúrguer seria diferente?

Vale acrescentar que a filial da Broadway bem em frente à escadaria da Tickets tem toda uma pegada cultura com exposições e tudo. Tem até uma maquete dos principais monumentos e atrações turísticas de Manhattan.

E lógico, a decoração é toda Novaiorquina das paredes do salão aos banheiros. E como fica bem no meio do distrito dos teatros tem toda uma carinha de Musical.

Nem pense em fazer cara feia! O “Santo” Mc Donald’s já nos “salvou” de não perder a hora de entrar no Teatro e assistir à um musical da Broadway. Andamos o dia todo e em cima da hora “lembramos” que não havíamos jantado, então, entrou em cena um delicioso hambúrguer, rs.

E claro, as MC ofertas são super bem servidas e muito mais baratas. Alguns Mc Donaldas nos EUA tem decoração diferenciada dos demais como esse de NY e o Maior Mc Donald’s do mundo em Orlando.

ok. sabemos que3 eram só 5, mas como deixar de fora um cafezinho no Starbucks americano?

Ou então comer o famoso cachorro quente de rua de Nova York e ainda por cima caminhando no Central Park?

Não importa o que for comer, nem aonde, Nova York é um destino irresistível e com uma gastronomia de tirar o chapéu.

Publicado em Estados Unidos, Nova York | Com a tag , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

As mais belas praias do litoral de Alagoas

Estando em Alagoas fizemos um passeio nas principais praias do litoral sul. Assim como para ir à Maragogi fizemos o passeio com a Jaraguá Turismo que nos pegou em ônibus de excursão na porta do hotel e seguiu para as praias parando por cerca de 30 ou 40 minutos tempo suficiente para tomar um rápido banho de mar, conhecer e tirar fotos dessas praias. Lógico que a intenção da empresa é também vender passeios de maior prazo em outros dias da semana para esses lugares que você teve só um gostinho. Para nós foi tempo suficiente para saber se gostamos ou não dos lugares e escolher e planejar nossos passeios dos outros dias.

Barra de São Miguel

Começamos por Barra de São Miguel um município ao lado de Maceió onde fica a praia de mesmo com passeio de lancha que leva até os arrecifes que também é possível ver da praia. A praia é conhecida pelos numerosos campeonatos de diferentes modalidades esportivas que realizam-se durante todo o ano, Pesca de arremesso, Enduro de motos e jeep, Nordestino de surf, Mountain Bike, sem esquecer do Carnaval, o Festival de Música e as diferentes Festas Religiosas.

Várias barracas que servem comidas e bebidas fincam cadeira e guarda sol na areia para os clientes que consumirem com eles. Quem não desejar nada tem que se contentar com os poucos espaços que sobram na areia.

Fizemos um vídeo para o Canal Jovens Viajantes mostrando a praia de Barra de São Miguel.

Praia do Francês

É uma das praias mais famosas do litortal Alagoano e é muito frequentada por moradores locais na alta temporada. Na nossa opinião não vimos nada demais nessa praia além do que ficamos sabendo que é uma das que mais lota de gente em especial no verão quando o povo disputa à tapa o centímetro da areia.

Existem poucos relatos históricos sobre essa praia. A região era habitada por índios Caetés na época da colonização, os habitantes naturais da Pindorama, a Terra das Palmeiras. Pela sua estratégica enseada natural, a Praia serviu de porto para navios piratas, inicialmente franceses, que faziam exploração do Pau-Brasil abundante na vasta Mata Atlântica da época colonial.

Por isso o nome, inicialmente chamada de Porto dos Franceses, mudou para Praia dos Franceses até o atual Praia do Francês.

Assim como em Barra de São Miguel, barracas servem comidas e bebidas e oferecem serviços na areia para os clientes mas não ficam tão amontoadas como na praia anterior.

Na “entrada” da praia tem duas ruas com comércio tipicamente turístico: lojas com souvenirs (mais caros do que no centro de Maceió, claro) biquines, cangas, protetor solar, chinelos e tudo que faltou de última hora.

Praia do Gunga

A última praia do dia (leia-se antes do almoço) que fomos foi a Praia do Gunga e que realmente foi a melhor praia das três. Muito mais tranquila, com água cristalina, morninha e sem aglomerações.

Por indicação do nosso guia ficamos na Barraca da Veinha que serve drinks com frutas típicas nordestinas como caipirinha de Umbu e cajú. Para almoçar fugimos do tradicional peixe e optamos por frango que acompanhado de bebidas e o serviço fechou a conta em torno de R$100,00 para duas pessoas.

Bem ao lado da praia fica uma extensão da praia em semi círculo que mais parece uma lagoa que se transforma na opção de algumas pessoas com crianças pela tranquilidade da água. Mas não se engane pois embarcações adentram esse pedaço e a profundidade também pode não ser a mais indicada.

Ao final da tarde quando termina o tour pelas praias temos o prazer de conhecer a plantação da empresa Só Côco que forma uma paisagem belíssima quando vista do alto. É impressionante o coqueiral bem cuidado. Aliás a praia do Gunga fica dentro da propriedade da empresa e para chegar e sair da praia só passando pela plantação.

Na volta para o hotel paramos estrategicamente na Casa do Nordeste para comprar doces e produtos típicos regionais. O passeio termina com o regresso ao hotel por volta das 18:00h.

E claro essas são só algumas das belas praias do litoral Sul e ainda temos todo o litoral norte para conhecer.

Jaraguá Turismo:Rua Dr. Messeias de Gusmão, nº188 Pajuçara – Maceió
tel: (82)3337-2780

Esse post não é patrocinado e todas as despesas foram por nossa conta. Só indicamos empresas que utilizamos, gostamos e confiamos.

Publicado em Alagoas, Maceió | Com a tag , , , | Deixar um comentário

Restaurantes em Tiradentes: as decepções, a revelação e a felicidade do reencontro

Na semana passada estivemos em Tiradentes e resolvemos provar a comida de alguns restaurantes super indicados na maioria dos blogs e sites especializados sobre a Cidade e nos deparamos com a seguinte realidade: almoçamos e jantamos em restaurantes distintos e tivemos decepções e uma revelação de excelência!

Como não gostamos de notícias ruins vamos começar pela revelação do ano:

- Restaurante Escola do SENAC

Descobrimos esse restaurante por acaso quando estávamos subindo uma ladeira e resolvemos ligar para fazer reserva para o dia seguinte. Ficamos sabendo que não era necessário reserva apesar de abrir somente de sexta à domingo. O menu aos domingos é composto apenas de duas opções de comida mineira: frango com quiabo ou feijão tropeiro. Como já conhecíamos o serviço do restaurante escola do SENAC no Rio de Janeiro já sabíamos o que esperar, mas não imaginávamos que seríamos os únicos no restaurante (falta informação para as pessoas mas o dia que descobrirem a maravilha que é acabará o sossego do chef) teríamos atendimento exclusivo e super privilegiado. Pedimos as bebidas e logo nos foi servido um couvert sem custo adicional. Optamos pelo feijão tropeiro que foi preparado na hora e veio acompanhado de arroz, couve, torresmo, ovo frito e duas bistecas de porco. Pode não parecer, mas veio tão bem servido que não aguentamos comer até o fim.

O serviço de primeira, rápido, eficiente, local super estiloso com decoração incluindo peças de artesanato local e no final o melhor disso tudo: o preço! A conta para duas pessoas com bebidas ficou em R$47,00 e não cobram 10% mas não custa deixar a gorjeta pelo excelente atendimento. E não, antes que perguntem, o chef que preparou o almoço não era aluno e sim professor. Perguntamos se é sempre tranquilo assim e nos responderam que sim. Aliás ao lado do restaurante fica a pousada escola do SENAC que também não sabíamos que existia e tem 6 apartamentos luxuosos e com preços super acessíveis se comparados aos das pousadas do Centro Histórico de Tiradentes.

Agora temos que falar sobre as decepções. Primeiro vale lembrar uma frase famosa que diz quanto maior a expectativa maior será a decepção. E foi isso que nos ocorreu. Na última vez que fomos à Tiradentes era alta temporada e não conseguimos comer em dois restaurantes tão falados inclusive em blogs de viagens: o Tempero da Ângela e o Mandalun, mas dessa vez insistimos e resolvemos experimentá-los e ter nossa tão aguardada experiência gastronômica em restaurantes badalados de Tiradentes.

-Tempero da Ângela

Não fica bem em Tiradentes, mas sim em Bichinho uma cidade à 10km de distância do Centro Histórico. Chegamos por volta das 13:00h e logo vimos uma aglomeração de carros e pessoas na rua e já para chegar na porta do restaurante estava complicado.

A primeira fila é para conseguir colocar seu nome na lista de espera que nessa altura já haviam mais de 60 pessoas na nossa frente.

Colocaram umas mesas ao lado do restaurante onde as pessoas podem esperar e já pedir as bebidas, mas não podem se servir, somente aguardar até ser chamado pela ordem de espera. Muitas pessoas já desistem nesse momento. Pergunta: se o espaço já tem mesas e cadeiras e estrutura para funcionamento de restaurante, por que não aproveitá-lo e permitir que os clientes se sirvam e sentem-se nas mesas? A fila de espera seria bem menor!

Enfim, depois de quase 1 hora e meia esperando, fomos chamados. Sentamos em mesa para dois. O espaço é bem rústico e não espere nenhum luxo, como também nós não estávamos esperando, afinal, fomos lá pelo tão famoso tempero diferenciado da Ângela que é a dona do restaurante e já apareceu até em programas de culinária da TV.

O “buffet” incluindo as comidas no forno à lenha custa R$20,00 por pessoa e você pode comer quantas vezes quiser mas não inclui bebida nesse preço. As comidas ficam em um anexo ao espaço das mesas e a cozinha logo atrás, então você acompanha de perto todo o processo de preparação das comidas.

A comida típica inclui tutu, couve, frango, muita carne de porco e tudo que é mais famoso no cardápio mineiro.

Como o movimento é muito grande, as comidas acabam quase que na velocidade da luz, então tivemos que esperar para comer coisas simples como couve que ao avisarmos que havia acabado, teve que ser colhida na hora, lavada, cortada e frita. Bem como os ovos fritos são feitos na hora mas só se o cliente pedir. Já as sobremesas bem limitadas a duas opções: doce de leite e goiabada com queijo.

Vocês devem estar se perguntando, mas por que a decepção se já sabiam que seria tudo bem simples? Bem, apesar de não esperar muito do local, esperávamos muito da comida que não estava nem tão saborosa, nem com tão boa apresentação e nem com tanta variedade. Talvez eles não tenham estrutura para aguentar o movimento que cresceu segundo a atendente há 4 anos desde que apareceram na televisão (mas será que de lá pra cá não deu tempo de se estruturar melhor?) ou talvez porque quem faz a maior parte das comidas não seja mais a Ângela e sim um grupo de cozinheiras que lota a cozinha. Enfim, a decepção foi proporcional à expectativa. A conta para duas pessoas incluindo bebidas ficou em R$50,00.

- Mandalun

Na verdade nem esperávamos tanto desse restaurante que fica bem na praça do Largo das Forras, mas como já havíamos lido sobre ele resolvemos experimentar.

A noite servem além das comidas do cardápio, caldos e sopas que custam em média R$16,00 e variam entre caldo verde, canja, sopa de feijão e outros.

Optamos por um caldo verde e um omelete de calabresa que não veio com uma boa apresentação nem estava muito bom apesar do preço salgadinho.

A conta para duas pessoas com bebidas ficou em R$70,00 e não pedimos nada extravagante nem elaborado. Não valeu pelo sabor das comidas. A única coisa boa foi o atendimento das atendentes muito simpáticas. Não voltaríamos.

- Pizzaria da Sandra

Como sempre depois de uma tempestade vem a bonança (olha o drama) no último dia na Cidade decidimos comer na pizzaria da Sandra e assim como da outra nos deliciamos com duas belas pizzas. O lugar continua simples e aconchegantes e as pizzas cada dia mais gostosas.

Nós gostamos tanto dessa pizza que pedimos outra para levar para o quarto da pousada e nos deliciar na fria madrugada de Tiradentes. As duas pizzas com as bebidas saíram por R$70,00. E como vale à pena!

- Restaurante Fogão à Lenha

Outra boa opção para um almoço despretensioso foi o Restaurante Fogão à Lenha localizado na rua Direita no Centro Histórico.

A comida mineira é servida no forno à lenha e o buffet é por quilo com balança.

Apesar de ter mesas no interior do restaurante, o interessante é sentar do lado de fora apreciando a vista e curtindo a música ao vivo que tem todos os finais de semana mas é cobrado couvert artístico de R$5,00 por pessoa.

Mas nem só de comida salgada vive Tiradentes. A cidade é uma das mais deliciosas de Minas no quesito doces incluindo o tão famoso Chico Doceiro, mas isso é assunto para um próximo post.

Publicado em Minas Gerais, Tiradentes | Com a tag , , , | Deixar um comentário

Duas ótimas opções de hospedagem em Orlando

Orlando é uma cidade que tem opções de hospedagem para todos os bolsos como falamos nesse post AQUI. Porém, sempre nos perguntam qual é o melhor lugar de orlando para ficar hospedado. A resposta é sempre: depende! Se você quer ficar perto da Disney o melhor é se hospedar em algum hotel do complexo Disney que oferecem várias vantagens além da proximidade. Agora se você procura ficar no meio termo entre a Disney e a Universal e além disso ficar perto dos outlets e do burburinho das compras e demais passeios, sempre recomendamos hospedagem na International Drive. Essa é a principal via de Orlando e conecta o viajante rapidamente ao Orlando Premiun Outlet, restaurantes e até a curiosidades como o maior McDonald`s do mundo.

Mas vamos ao que interessa. Nas duas últimas vezes que estivemos em Orlando nos hospedamos em hotéis diferentes ambos na International Drive. Em Novembro do ano passado ficamos no Best Western e no mês passado nos hospedamos no Quality Inn by Rosen Inn. Os dois são da mesma categoria mas vamos especificá-los.

- Best Western

Os quartos possuem 2 camas full (que ficam no meio termo entre a nossa cama de solteiro e a de casal) e comportam até 4 pessoas. Tem frigobar, microondas, cafeteira e apetrechos para o café: pó, açúcar e leite que diariamente são repostos pela camareira. Como na maioria dos hotéis dessa categoria turística em Orlando, a pia é conjugada para uso de cozinha e banheiro.

O banheiro tem banheira e amenities da Pantene.

O Bônus desse hotel é que o café da manhã está incluso na diária, porém, isso pode ser um ônus se você não acordar cedo, pois as mesas são limitadas e não comporta a quantidade de hóspedes que aparecem ao mesmo tempo por volta das 9:00 da manhã.

A variedade é limitada as mesmas coisas todos os dias mas quebra um bom galho: waffle e mel, ovos cozidos, frutas, cereais, iogurte, leite, café, suco de laranja e maçã, pães, geléia, manteiga, muffins, pão doce e cream cheese. se você não se importar em comer no quarto, faça como fizemos diversas vezes: pegue um prato e coloque o que quiser e leve para comer sentadinho no conforto de sua cama.

O hall do hotel tem um quiosque de vendas e orientações para os parques e eles recebem encomendas dos hóspedes feitas em sites como Amazon e Ebay.

Apesar do prédio só ter 4 andares tem elevador e carrinho para levar as malas além de um depósito para bagagens caso seu horário de saída e chegada não coincida com o check-in/check-out.

O hotel possui piscina e área para as crianças brincarem, mas sentimos falta de uma lojinha/cafeteria que venda lanches durante o dia.

A entrada desse hotel é pela International Drive mas fica na Jamaican Court que é uma rua recuada mas facílimo de achar. As diárias ficam em torno de R$140,00 para o casal reservando pelo Booking.

Endereço: 8222 Jamaican Court, Orlando, FL 32819

- Quality Inn by Rosen Inn

Conhecemos este hotel nessa nossa última viagem para Orlando e reservamos ele apenas pelas avaliações positivas que havíamos lido e não nos arrependemos. Muito bem localizado quase no cruzamento da Int. Drive com a Sand Lake (outra principal via de Orlando). Ele é da rede Quality bem conhecida mundialmente e tem um padrão a seguir. Por isso não espere diversidades. Porém, foi um dos hotéis mais bacanas que já nos hospedamos apesar de não ter café da manhã incluso na nossa diária (soubemos que algumas agências de turismo fazem as reservas já com café incluso, o que não era nosso caso pois, nunca viajamos por agências).

Os quartos seguem quase o mesmo padrão do Best Western e tem duas camas full. A diferença é que dessa vez estávamos com a Giovanna e solicitamos um berço que foi colocado entre as camas sem nenhum custo adicional. É importantíssimo fazer a solicitação do bercinho no ato da reserva pois, os hotéis costuma ter números limitados e esgotam rápido.

A área da “copa” com microondas e frigobar tem a mesma pia conjugada para ser usada ao lado do banheiro. Além disso, tem cafeteira e o pó e açúcar também são repostos diariamente.

No banheiro a banheira é conjugada com o box e tem amenities “sabor”aveia. Tudo sem luxos mas super funcional.

O interessante é que o restaurante serve café da manhã, almoço e jantar, então se você não quiser nem precisar sair do hotel pra comer o que é difícil com tantas opções em Orlando.

Resolvemos experimentar o café da manhã servido em estilo buffet e nos arrependemos amargamente.

Gastamos U$30,00 para comer coisas ultra gordurosas(detalhe que nem só disso é composto o café da manhã americano, pois já comemos em lugares ótimos) com pouca variedade e com direito a apenas um copo de suco a escolher: maçã ou laranja! Se quiséssemos mais um copo de suco teríamos que pagar mais U$3,00 cada refil!!! E ainda por cima tivemos que pagar o serviço que já veio incluso na nota. Absurdo! Não deixamos gorjeta de tanta raiva que passamos.

Enfim, vivendo e aprendendo. No mais o hotel possui uma lojinha miatura de mini lojas americanas com lojinha de posto de gasolina que vende bebidas, sucos, pães, sorvetes, roupa de praia, caneca, souvenirs, protetor solar e toda tranqueira que você pode ter esquecido de levar ou esteja com preguiça de ir à rua.

Há também sala de jogos com pinball, pega bichinhos e fliperamas bem como computador com impressora e internet mas tudo pago à parte, claro! As diárias ficam em torno de R$155,00 para o casal sem café da manhã reservando pelo Booking.

Endereço: 7600 International Drive, Orlando, FL 32819

Agora é só escolher a opção que mais combina com você.

Publicado em Estados Unidos, Orlando | Com a tag , , , , | Deixar um comentário

Gostosuras ou travessuras: os preparativos para o Halloween em Orlando

Happy Halloween (Feliz Halloween) e trick-or-treat (doces ou travessuras) devem ser as frases mais pronunciadas hoje nos Estados Unidos. Como estivemos em Orlando antes dessa data, conseguimos acompanhar os preparativos para a comemoração de hoje que agita tanto crianças como adultos, sim, afinal os adultos também tem fascínio pelas fantasias e brincadeiras típicas do dia dos “horrores”.

Começando pelos parques: O magic Kingdom está completamente no clima de Halloween e logo na entrada assim que descemos o Monorail vimos os primeiros indícios da rica decoração.

A Main Street sobre a qual já falamos nesse post AQUI foi transformada em um corredor de abóboras com a carinha do Mickey que não poderiam ter ficado mais lindas.

Como o parque tem uma proposta infantil de entreter sem assustar, a decoração está bem light e não tem nada que assuste ou arrepie os mais novos.

Cada cantinho do parque, incluindo as lojas, contam com adereços especiais, assim como ocorrem em todas as épocas festivas do ano( Natal, Ano Novo…) e em qualquer lugar que você esteja vai dar de cara com a ornamentação caprichada.

Durante os meses de setembro e de outubro até 1º de Novembro acontece o evento especial Mickey’s Not-So-Scary Halloween Party que consiste em um desfile com os personagens Disney após o horário de fechamento do parque e só para os visitantes que compraram ingresso a parte específico assim como aconteceu no evento de Natal Disney Very Merry Christmas que estivemos. Quem não conseguiu comprar ingresso ou não queira assistir o show, vale à pena pelo menos ficar até anoitecer no parque e ver as abóboras com carinha do Mickey iluminadas bem como a Main Street espetacular.

O Downtown Disney também está todo preparado para o halloween mas como é menos a decoração veio proporcional. No centro do complexo um enorme balão inflável em formato de abóbora dá boas vindas aos visitantes.

Além de ser Halloween, a proposta do Downtown Disney está focada no outono, suas cores e nuances e tudo que remeta à época do ano. Por isso muitas folhas e flores em tons de laranja e terrosos.

O Sea World também não poderia ficar de fora e criou o desfile (assim como a parada Disney) intitulado de Halloween Spooktacular, um trocadilho. O desfile em dias específicos estava incluído no valor do ticket.

Agora passando para as compras, o Magic Kingdom que tem dezenas de lojas de souvenirs e tudo que você imaginar de brinquedos, roupas e afins, dedicou parte das gôndolas com produtos da época: de chaleira em formato de abóbora à taças de champagne em motivos sinistros…

Os supermercados capricharam esse ano tanto na decoração quanto na oferta de produtos que permitem tanto uma decoração outonal quanto de Halloween. O Wall Mart está com produtos por menos de 1 dólar.

Guirlandas, vasinhos de flores, tudo que você quiser em formato de abóbora, pratos, xícaras, potinhos…lembrando que a partir de amanhã quando passa o auge da comemoração as sobras são liquidadas à preço de banana.

Aliás, se a ideia é não gastar muito dinheiro e comprar em quantidade, a Dollar Tree resolve os problemas. Adoramos sempre passar por lá, pois afinal tudo custa apenas 1 dólar e muitas vezes encontramos produtos de qualidade razoável ou que dure pelo menos até a próxima data festiva.

Os doces que serão distribuídos as crianças que baterem nas portas podem ser comprados tanto na Dollar Tree quando nos supermercados e nas lojas de departamento. Por falar nisso, a Ross também não fez feio e está vendendo artigos mais horripilantes de decoração como caveiras, ratos, teias e aranhas. Até fantasmas com um ar medonho…

Para quem gosta de se fantasiar, o que é um costume por lá, a TJ Max vende fantasias para crianças e adultos cada uma linda que a outra.

Até os bebês podem entrar na brincadeiras e ganhar mini fantasias de Halloween que podem ser encontradas em lojas infantis como a Carters e a OshKosh B’gosh ambas podem ser encontradas nos outlets.

Sabemos que muita gente torce o nariz para o Halloween por ser cultura americana, mas peraí né gente, vivemos em um mundo globalizado e podemos também curtir as festas “alheias” assim como os estrangeiros também curtem as nossas como acontece no Carnaval, por exemplo! E viva a multiculturalidade.

Publicado em Estados Unidos, Orlando | Com a tag , , , , , , | Deixar um comentário

Onde se hospedar em Toronto – excelente custo benefício

Quando estávamos procurando hotéis em Toronto, nos deparamos com preços muito semelhantes aos de Nova York, isto é caros! Depois de procurar muito em blogs especializados e dicas do Trip Advisor chegamos ao Bond Place Hotel. Ele fica muito bem localizado ao lado do principal cruzamento de Toronto: entre a Dundas Street e a Yonge Street.

Os quartos não são enormes e lembram muito os dos hotéis IBIS mas são de tamanho suficiente para um casal. Escolhemos o quarto com duas camas de solteiro, pois, como as reservas esgotam muito rápido era o que havia disponível no momento.

O quarto também tem frigobar, televisão, cafeteira, telefone, despertador, armário, tábua e ferro de passar roupas. O espaço para as malas torna-se um pouco pequeno quando a quantidade é elevada.

O banheiro tem banheira e amenities da marca Truterra. É simples mas muito bem limpo e higienizado.

O hotel serve café da manhã pago o que não chega a ser um problema, pois ao redor tem muitas lojinhas que vendem artigos para café da manhã além de um Starbucks a poucos metros. A internet wifi nos quartos é paga, em compensação no térreo tem computadores com internet liberada para os hóspedes.

As diárias ficam em média R$320,00 para o casal sem café da manhã. Sempre procuramos fazer a reserva pelo Booking que nos permite pagar em cartão de crédito e somente quando começa a estadia no hotel.

Fizemos um vídeo para o canal Jovens Viajantes mostrando como era nosso quarto.

Bond Place Hotel: 65 Dundas Street East – Toronto

Publicado em Canadá, Toronto | Com a tag , , , | Deixar um comentário

Como é voar de Delta

Em uma de nossas viagens para os Estados Unidos escolhemos a companhia aérea Delta para voar. Pegamos o voo no Rio de Janeiro com destino à Nova York e fizemos uma conexão em Atlanta.

Como estávamos “grávidos”tivemos prioridade no embarque – que no Galeão ocorre desordenadamente, independente da companhia aérea que você esteja voando, incluindo dezenas de pessoas que não sabem esperar a chamada da sua classe. Como fomos os primeiros a entrar na aeronave conseguimos fotografá-la ainda vazia. A configuração das poltronas 2-3-2 não diferencia em nada da American Airlines e da US Airways, por exemplo. O que chama a atenção é a limpeza e a cordialidade dos comissários.

Viajamos de classe econômica e não esperávamos muito nem dos aspecto geral da aeronave que estava limpa e nem do entretenimento à bordo, o que foi ótimo, pois nos surpreendeu! Em cada poltrona encontramos um kit com travesseiro e cobertor (bem fininho por sinal, então se você é friorento leve seu casaco e meias).

Cada poltrona conta com seu sistema de entretenimento individual (nada daquelas telas minúsculas no alto que mal dá pra ver) com centenas de filmes, clipes, desenhos animados, seriados, músicas e joguinhos à vontade que nem se passássemos uma semana voando conseguiríamos ver toda a programação ofertada. Além disso, as tradicionais revistas do Dutty Free e da própria companhia completavam o cardápio.

O jantar foi servido aproximadamente 1 hora e meia após a decolagem e podíamos escolher entre frango, carne ou massa. Optamos por carne (já lemos relatos horríveis de quem escolhe frango nas viagens internacionais, então prefira sempre carne ou massa) acompanhada de arroz, dos tradicionais pãezinhos com manteiga e um cream cheese de “bônus”, salada verde e cookies para sobremesa. Bebidas à vontade: refrigerantes(cada passageiro recebe uma lata e nada da pobreza de um copinho e olhe lá!)wisky, cerveja, vinho(uma garrafinha para quem optasse), sucos e água.

Durante todo o voo os snacks e bebidas são liberados, então se você sentir ome de madrugada é só levantar, ir até a parte traseira da aeronave na “cozinha”e solicitar sua bebida/chocolate/biscoitinhos. Por volta de 1 hora e meia antes do pouso o café da manhã começou a ser servido e foi uma decepção! Somente serviram um potinho de iogurte, sanduíche quente e suco! Mesmo para classe econômica é uma negação…

Chegamos com meia hora de atraso a Nova York mas em termos gerais gostamos bastante do voo, nossas malas chegaram sãs e salvas e o voo passou super rápido com tantas opções de entretenimento / snacks a bordo.

A volta foi bastante semelhante à ida e o que diferenciava era a refeição era que apenas ofereceram frango(!) ou massa. Optamos por frango e não nos arrependemos tanto assim. O café da manhã foi igual ao da ida só que com produtos americanos e não mais brasileiros.

Para quem voa de business class as poltronas tem configuração 1-2-1 e são muito mais espaçosas. Além disso, os passageiros ganham uma bolsinha com produtos de higiene.

A conclusão é que valeu à pena voar com Delta mas não diferencia tanto da US Airways por exemplo. Apesar do entretenimento à bordo ser uma vantagem eles poderiam melhorar o café da manhã.

Publicado em Estados Unidos, Vai de quê? | Com a tag , , , | 6 comentários

Maragogi – o Caribe brasileiro

Quando estivemos em Maceió, no finalzinho da gravidez da Giovanna, queríamos conhecer a tão famosa Maragogi que fica a 120km de Maceió e as famosas galés que são as piscinas naturais. A melhor alternativa que encontramos foi contratar o passeio por uma agência de turismo local. Depois de contactar várias agências (na frente da Feira de Artesanato ficam vários representantes de agências oferecendo passeios diários), escolhemos a Jaraguá Turismo, pois os horários e locais onde levam se encaixavam nos nossos desejos. O custo é de R$65,00 por pessoa(sem almoço). O passeio para Maragogi é feito de acordo com a tábua da maré que nada mais é do que a variação da maré de acordo com o calendário lunar o que influencia o horário de saída e chegada para o passeio. Por exemplo, se a maré for melhor às 12:00h certamente o ônibus passará para lhe buscar na ida por volta das 8:30h. E foi justamente esse horário que o ônibus passou no hotel onde estávamos hospedados
.

O percurso leva em média duas horas até Maragogi. Chegando lá, o guia do passeio nos conduziu até um restaurante, tipo, barraca enorme de praia, onde fizemos a reserva do almoço (é só escolher no cardápio e pedir para servir na hora que o barco retornar) e guardamos nossos pertences durante o passeio de barco até as galés.

Antes de iniciar o passeio de barco eles já te oferecem o aluguel do snorkel para mergulho que custa R$5,00 por pessoa e o serviço de fotografia embaixo d’água nas piscinas naturais. Reservamos os dois e não nos arrependemos! até a hora de sair de barco você pode ficar se bronzeando na praia de água morninha.

Quando a maré abaixou fomos conduzidos no mar até o barco e fomos recebendo instruções sobre segurança e vida marinha. Você sabia por exemplo, que um coral cresce apenas 2cm por ano e por isso não é permitido tocá-los para não destrui-los?

Quando chegamos às galés depois de uns 20 minutos de barco, pulamos na água com os equipamentos e aproveitamos as duas horas que tínhamos por lá.

A vida marinha é riquíssima e a olhos nus sem ajuda de snorkel é possível ver várias espécies de peixes e corais, esponjas, ouriços…

Uma equipe de fotógrafos se divide com quem contratou o serviço e faz uma série de fotos legais e depois te entregam o CD com todas elas. Nós levamos câmera à prova d’água mas nada como um serviço profissional e que já sabe inclusive os melhores pontos para fotografar.

Ao final das duas horas retornamos ao barco para voltarmos ao restaurante aonde nosso almoço já nos aguardava. Quem é fã de frutos do mar pode se deliciar com lagostas à preços incrivelmente baratos e camarões enormes. Fomos de peixe que era mais “confiável”.

O mar de Maragogi é de um tom azul turquesa indescritível e é por isso que é chamado de Caribe brasileiro. Vale muito à pena conhecer as belezas naturais do nosso enorme Brasil.

Fizemos um vídeo para o Canal Jovens Viajantes mostrando as belezas das galés.

Jaraguá Turismo:Rua Dr. Messeias de Gusmão, nº188 Pajuçara – Maceió
tel: (82)3337-2780

Esse post não é patrocinado e todas as despesas foram por nossa conta. Só indicamos empresas que utilizamos, gostamos e confiamos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Publicado em Alagoas, Maragogi | Com a tag , , , , , | 3 comentários